Enviar por e-mailVersão para impressão

Notícias

    37º Encontro Maranhense de Assistentes Sociais celebra a profissão no Brasil

    Publicado em 8 de junho de 2016

    O 37° Encontro Maranhense de Assistentes Sociais reuniu quase 300 profissionais e estudantes para comemorar oito décadas do Serviço Social no Brasil. O encontro aconteceu no período de 18 a 20 de maio, na Universidade Federal do Maranhão, na cidade de São Luís.

    Com o tema "80 Anos de Serviço Social no Brasil: Função histórica na relação com os projetos societários ", a programação iniciou na manhã do dia 18 de maio, com a conferência de abertura ministrada pela Prof.ª Dr.ª Joaquina Barata Teixeira. Ainda no primeiro dia do evento, as professoras doutoras Ilse Gomes e Zulene Barbos palestraram sobre os Projetos Societários em disputa no Brasil e no Maranhão.

    A partir do segundo dia do evento, foram iniciadas as palestras temáticas que abordaram: a trajetória das/os Assistentes Sociais na construção dos direitos sociais e humanos; a política de saúde na atualidade e seus rebatimentos no trabalho profissional da/o Assistente Social e; os movimentos sociais no campo e na cidade. Além das plenárias, o segundo dia do evento contou com a conferência sobre a formação profissional nos 80 anos do Serviço Social brasileiro, com as professoras doutoras Daniela Neves (CFESS), Cristiana Costa Lima (CRESS/MA), Selma de Oliveira Brandão (ABEPSS) e o estudante George Costa (ENESSO).

    No terceiro e último dia do evento, as plenárias abordaram temas como: Gênero, raça/etnia e o Serviço Social; as perspectivas e experiências do assistente social no sócio–jurídico; a questão urbana, meio ambiente e Serviço Social. Para encerrar as palestras, a Prof.ª Dr.ª Maria Eunice Pereira Damasceno ministrou sobre o SUAS e projeto ético-político profissional do Serviço Social.

    DISCURSOS REFORÇAM DEFESA DA DEMOCRACIA

    Joaquina Barata Teixeira, logo na palestra de abertura, falou sobre o Serviço Social e a democracia no Brasil. Ao longo do evento, os demais palestrantes também falaram sobre o momento da política brasileira.

    Sob a perspectiva do fortalecimento da direita, a palestrante Joaquina Barata Teixeira, reforçou que mesmo a direita articulada não dar importância a resultados eleitorais, só deseja golpes. Para ela “devemos prosseguir, unidas e unidos, em nossa jornada de defesa dos direitos sociais, de nosso projeto ético-político e de uma nova sociedade, sem guerras, sem dominação de classe. Superemos esta sociedade onde a maioria ganha o pão com suor do seu rosto, mas uma minoria consome o caviar e a lagosta sem suor nenhum”, ressaltou.

    Sobre a onda conservadora presente no país, Daniela Neves, Conselheira Fiscal do CFESS, reforçou que o brasileiro sempre teve uma formação onde as elites e a classe dominante fizeram questão de deixar os setores populares e as classes trabalhadoras à parte do processo político e do processo de poder do país. “O que na atualidade tem se chamado de onda conservadora, tem a ver com um movimento que acontece numa condição global de uma grande reação capitalista no sentido de dominar corações e mentes de trabalhadores para que possa desmobilizá-los. Essa atualização reacionária e conservadora ela é sim a expressão de uma ofensiva do capitalismo em diversos âmbitos, inclusive ideopolítico. Dessa forma a onda conservadora, é a ideologia do capital disputada e construída entre a classe trabalhadora. É uma ideologia que trata o capital como se fosse a única forma de pensar, essa é a grande questão", disse.

    Diante do quadro político do Brasil a Assistente Social, Denise Albuquerque, participante do evento, ressaltou a importância da categoria em se unir em prol do fortalecimento do projeto ético-político da categoria. “Devemos lutar sempre. Acredito que a gente deve enfrentar essa situação política que é complicada e bastante a diversa fortalecendo o projeto ético-político da categoria e se organizando enquanto classe trabalhadora para lutar contra esse modelo de exploração que está posto no país”, disse.

    George Costa, representante da ENESSO, reforçou a importância das lutas sociais para os estudantes e a sociedade como um todo. “Enquanto movimento estudantil nós temos nos organizado nas lutas sociais junto aos outros movimentos, indo de frente com o governo contra demandas que são impostas de forma autoritária. Sabemos que a situação atual da política, caso permaneça, terá um reflexo no futuro precarizando o ensino superior e até mesmo o privatizando”, falou.

    CRESS/MA apresenta carta que tornam públicas considerações sobre o atual momento da história brasileira

    Publicado em 31 de maio de 2016

    cressmacartaCom o objetivo de manifestar posição contrária ao golpe político e midiático disfarçado de impeachment legalmente legitimado pelo STF, os conselheiros do CRESS/MA apresentaram carta aos participantes do 37º Encontro de Assistentes Sociais do Maranhão.

    Confira o texto na íntegra:

     NADA A TEMER SENÃO O CORRER DA LUTA

    Assistentes sociais, reunidos em XXXVII Encontro de Assistentes Sociais do Maranhão, organizado pelo Conselho Regional de Serviço Social (CRESS) – 2ª região/MA, vêm, por meio desta Carta, tornar públicas suas considerações sobre o atual momento da História brasileira.

    Sim, estamos sob um GOLPE disfarçado de impeachment legalmente legitimado pelo STF. Um GOLPE orquestrado pelas forças políticas conservadoras, pela mídia monopolizada e por uma classe ávida por retornar o país aos tempos mais incisivos do neoliberalismo.

    O governo afastado só se fragilizou politicamente porque adotou as políticas econômicas que dizia rejeitar. Porque insistiu num pacto que buscava conciliar o inconciliável: os projetos de classe em disputa no Brasil, na América Latina e no mundo e seus projetos de sociedade.

    Em uma semana, o governo sitiado pela base governista mafiosa saiu e a própria máfia assumiu o governo e, ilegitimamente, desferiu ataques que o tornam ainda mais danoso do que vinha sendo às políticas sociais-liberais do governo petista. Na mira do governo Temer:

    - o desmonte do SUS, anunciado pelo ministro da Saúde cuja campanha foi financiada por Planos de Saúde;

    - a suspensão de políticas de assistência estudantil (como o Bolsa Permanência), implementação de cobrança de mensalidades das IE’s do Ensino Superior, medidas anunciadas pelo governo para a Educação que não contemplam os 10% do PIB para a Educação;

    - o aumento da idade de aposentadoria e a reforma da previdência, pretendido pelo banqueiro que serviu ao Lula, como presidente do Banco Central, serve ao Temer agora como Ministro da Fazenda, mas tem como deus o mercado financeiro;

    - a revogação da construção de 11.250 unidades do Minha Casa, Minha Vida, feita por um dos ministros do PSDB no governo;

    - a participação das mulheres na política. Nenhuma mulher, nenhum negro no Ministério. Que retrocede extinguindo o Ministério da Cultura. Que avança na impunidade ao nomear para seu líder no Congresso um deputado que não tem currículo, mas tem ficha corrida,

    - O desmonte da seguridade social, via diluição da institucionalidade da política de assistência social e previdência social, figurados neste governo, pela criação do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário, cujas as competências não expressam o conteúdo destas políticas, assim como, a incorporação da previdência pelo Ministério da Fazenda, subjugando-a ainda mais à lógica mercadológica;

    Enfim, apenas uma mostra do que pretendem fazer: nada a ver com o combate à corrupção, com a operação Lava-Jato, como anunciavam na campanha pelo impeachment.

    As/os assistentes sociais maranhenses repudiam as medidas anunciadas por este governo e mais do que nunca devemos reforçar a resistência e contribuir com a organização do povo no enfrentamento a esse governo ilegítimo e suas políticas neoliberais e conservadoras.

     

    NADA A TEMER SENÃO O CORRER DA LUTA, À LUTA, ASSISTENTES SOCIAIS!!!

Ver notícias anteriores

Agenda

Inscrições abertas para o 2º Encontro Nacional de Educação

Publicado em 30 de maio de 2016

Coordenado pelo Comitê Nacional em Defesa dos 10% do PIB para a Educação Pública, do qual o CFESS é integrante, o 2º Encontro Nacional de Educação (Ene) ocorrerá em Brasília no período entre 16 e 18 de junho.

As inscrições podem ser feitas até 30 de maio pelo próprio Blog do 2º Ene (clique aqui para acessar). A coordenadora da Comissão de Formação Profissional do CFESS, Erlenia Sobral, convida a categoria de assistentes sociais a participar. “Precisamos estar inseridos/as neste debate, desde as etapas estaduais até o evento nacional, na defesa da educação pública, gratuita, de qualidade e universal, que é também uma das lutas do Serviço Social brasileiro”, destaca a conselheira.

Ela avalia ainda que a atual conjuntura brasileira coloca para os movimentos de resistência o desafio da unidade politica para o enfrentamento dos ataques aos direitos sociais e humanos. “A temática do Encontro favorece este processo de resistência, dado que o debate e defesa da educação pública chamam por essa unidade, bem como o Comitê Nacional vem reunindo movimentos e entidades que sempre se colocam críticos e autônomos frente aos governos e sempre denunciantes dos ataques aos direitos dos/as trabalhadores/as”, completa Erlenia.

Em 2016, o tema do evento é Contra o ajuste fiscal e a dívida pública: por um projeto classista e democrático de educação. Os debates serão promovidos por meio de seis eixos temáticos: Acesso e permanência; Avaliação; Financiamento; Gênero, sexualidade, orientação sexual e relações étnico-raciais; Trabalho e formação dos/as trabalhadores/as da educação.

Clique aqui e saiba mais sobre o evento

FONTE: CFESS

CRESS-MA apoia ‘Encontro Descentralizado de Serviço Social’ em Chapadinha-MA

Publicado em 10 de maio de 2016

Chapadinha-MAAssistentes Sociais que atuam na região do Baixo Parnaíba já podem realizar a sua inscrição no ‘Encontro Descentralizado de Serviço Social’ que será realizado em Chapadinha-MA no dia 16 de maio às 14h no Fórum de Chapadinha, localizado na Av. Coronel Pedro Mata, Centro.

O evento possui a temática “80 anos de Serviço Social no Brasil: história, lutas e desafios”, e é direcionado para profissionais e acadêmicos da área. O encontro descentralizado em Chapadinha-MA ocorre com o objetivo de debater os 80 anos da profissão no Brasil, destacando a trajetória da profissão e, também, divulgar o 37º Encontro de Assistentes Sociais do Maranhão que ocorrerá nos dias 18, 19 e 20 de maio deste ano na cidade de São Luís-MA.

Os interessados em participar do encontro descentralizado em Chapadinha-MA devem realizar a sua inscrição na Secretaria Municipal de Assistência Social, localizada na rua Estudante Bernardo Martins, bairro São José, nº 2129. Os valores da inscrição são de R$ 30,00 para profissionais e R$ 15,00 para estudantes. Para mais informações falar com a Assistente Social Jarlene Nogueira (98) 99143-2243. O evento é organizado por Assistentes Sociais do município de Chapadinha-MA com apoio do Conselho Regional de Serviço Social.

Programação prévia, aqui.

 

Parceiros

Conselho Regional de Serviço Social (CRESS) 2a região

Rua 13 de Maio, 121, Centro. CEP: 65015-040. São Luís/MA

E-mail: cressma@veloxmail.com.br

Horário de funcionamento: 13h às 19h (segunda a sexta-feira)

Telefone: (98) 3222 7676 | 3232 6029 |3232 2557 | Celular institucional: (98) 8896 9254